0

Brasil! Que tal ensinar seu filho a cantar o Hino Nacional?

Ah! Sem dúvidas o hino brasileiro é uma obra que emociona. Esses dias estava conversando com meu filho sobre futebol, copa do mundo, e ele me perguntou como cantava o Hino do Brasil. Foi aí que me dei conta que ele tem 8 anos e precisa aprender um pouco mais sobre esse e outros símbolos brasileiros.

Para outras mamães que assim como eu moram fora do país, inserir a cultura do Brasil no cotidiano dos nossos filhos é de certa forma fortalecer as suas raízes e relembrar as suas origens. Só tem a acrescentar! Aqui em casa mistura-se o Brasil e a Alemanha em forma de músicas, comidas, brincadeiras, expressões, gírias, sotaques, brinquedos, filmes… Ficamos com o melhor dos dois, e a criançada se enriquece culturalmente e se diverte que é uma beleza!

Vamos ao hino?

Quem escreveu o Hino Brasileiro atual foi Joaquim Osório Duque Estrada e a letra foi musicada pelo Francisco Manuel da Silva, de acordo com os Decretos nº 171, de 20 de janeiro de 1890, e nº 15.671, de 6 de setembro de 1922. Em 1971, uma série de regras foram estabelecidas para a execução do hino, quem quiser dar uma olhadinha só por curiosidade clique aqui.

E por falar em curiosidades, inúmeros fatos interessantes marcaram a escolha do hino nacional brasileiro, eu fui ler no Guia do Curiosos e achei informações legais que eu não aprendi na escola. Vale a pena ler e conferir!

Segue a letra…

Parte 1 –

Ouviram do Ipiranga às margens plácidas
De um povo heroico o brado retumbante
E o sol da Liberdade, em raios fúlgidos
Brilhou no céu da Pátria nesse instante

Se o penhor dessa igualdade
Conseguimos conquistar com braço forte
Em teu seio, ó Liberdade
Desafia o nosso peito a própria morte!

Ó Pátria amada
Idolatrada
Salve! Salve!

Brasil, um sonho intenso, um raio vívido
De amor e de esperança à terra desce
Se em teu formoso céu, risonho e límpido
A imagem do Cruzeiro resplandece

Gigante pela própria natureza
És belo, és forte, impávido colosso
E o teu futuro espelha essa grandeza

Terra adorada
Entre outras mil
És tu, Brasil
Ó Pátria amada!

Dos filhos deste solo és mãe gentil
Pátria amada
Brasil!

Parte 2 –

Deitado eternamente em berço esplêndido
Ao som do mar e à luz do céu profundo
Fulguras, ó Brasil, florão da América
Iluminado ao sol do Novo Mundo!

Do que a terra mais garrida
Teus risonhos, lindos campos têm mais flores
“Nossos bosques têm mais vida”
“Nossa vida” no teu seio “mais amores”

Ó Pátria amada
Idolatrada
Salve! Salve!

Brasil, de amor eterno seja símbolo
O lábaro que ostentas estrelado
E diga o verde-louro desta flâmula
– Paz no futuro e glória no passado

Mas, se ergues da justiça a clava forte
Verás que um filho teu não foge à luta
Nem teme, quem te adora, a própria morte

Terra adorada
Entre outras mil
És tu, Brasil
Ó Pátria amada!

Dos filhos deste solo és mãe gentil
Pátria amada
Brasil!

Espero que tenham gostado! E para continuar em ritmo de copa, vocês podem se interessar também por este post: 10 coisas que as crianças aprendem colecionando álbum de figurinhas. Boa leitura!

 

2

10 coisas que as crianças aprendem colecionando álbuns de figurinha!

Oi gente, hoje nós compramos nosso álbum de figurinha da copa. As crianças estão animadas! Aqui em casa todo mundo é fã desses álbuns e sempre temos um em casa para completar. Eu, particularmente, faço isso desde pequenininha. Meu pai sempre me incentivou a completar álbuns e me levava até nas banquinhas de revistas para trocar as repetidas com outros colecionadores.

Agora, eu faço isso com meus filhos, vejam que demais! Conversando com meu marido sobre o post de hoje é que me dei conta de como a Panini é grande! Essa empresa italiana, teve sua história iniciada em 1945, em Modena (mesma terra que Pavarotti), e hoje é a responsável pela produção dos álbuns dos principais eventos no mundo todo!

Mas colecionar figurinhas não é algo somente divertido. É, temos muito a aprender com esses pequenos adesivos. Juntei algumas das vantagens que vejo em colecioná-las e escrevi aqui para vocês. Então, concordam comigo? Leiam e comentem!

10 coisas que as crianças aprendem colecionando álbuns de figurinha:

1. Paciência: Já vi gente que completou o álbum da copa em um dia. Ok, isso é possível (claro que requer um certo investimento $$). Mas para mim, a graça é ir completando aos poucos. Com meus filhos faço assim, temos um único álbum para a família e vira e mexe compramos de 3 a 5 pacotinhos para cada um dos filhos. Completar o álbum todo é um exercício que precisa de paciência, e essa é umas das virtudes mais necessárias para vida, pois nos faz persistir em uma atividade difícil, ter tranquilidade para alcançar o objetivo, ser perseverante, esperar o momento certo para certas atitudes, de aguardar em paz a compreensão que ainda não se tenha obtido. E esperar pela figurinha número 10 é uma forma lúdica de treinar a paciência nas crianças.

2. Concentração: Abrir um pacotinho sem rasgar as figurinhas, desgrudar a parte que cola daquele papelzinho com o número da cartinha e até mesmo colá-la no álbum pode ser um grande desafio para os baixinhos. As figurinhas são um ótimo exercício para treinar a concentração das crianças, pois nada melhor do que fazer uma atividade com calma para que ela saia bem feita.

3. Despertar a curiosidade: Os álbuns de figurinhas possuem muita informação e curiosidades dentro 28_1236329653dele. É uma forma divertida, lúdica e prazerosa de aprender um pouco mais sobre um tema que você ou seu filho gostam, deixando um gostinho de quero mais, incentivando uma pesquisa maior em livros, na internet ou na biblioteca.

4. Coordenação motora: é a capacidade que o ser humano possui e aprimora de usar de forma mais eficiente os seus músculos esqueléticos, permitindo o domínio do corpo no espaço, controlando os movimentos mais rudes. A coordenação motora fina, é aquela que nos permite fazer coisas mais delicadas, usamos para isso os pequenos músculos do nosso corpo. Para escrever precisamos ter uma boa coordenação motora fina, por exemplo. E uma das atividades que ajudam neste processo, adivinhem? Colar figurinhas!

5. Poupar: Que tal a ideia de montar uma caixinha para comprar figurinhas? Deixe uma caixinha, latinha, pote ou qualquer coisa na entrada da casa, por exemplo, para que todos coloquem ali suas economias do dia. Ex: o troco do lanche da escola, um doce que deixou de comprar, enfim, formas de juntar um dinheirinho extra, economizando em outras coisas, com o objetivo maior de completar o álbum.

6. hobby: “O hobby beneficia o ser humano de forma integral. Já sabemos que tudo o que provoca satisfação gera uma reação positiva no organismo, tanto na esfera física quanto psicológica”, afirma Ricardo Monezi, pesquisador do setor de Medicina Comportamental da Universidade Federal de São Paulo. Faz bem, e se começar desde cedo, vira rotina!

7. Relacionamento: Uma das partes legais de juntar figurinhas é poder trocá-las! Estamos colecionando um álbum de figurinhas da minha cidade, Bielefeld, que este ano comemora 800 anos!! E descobri que aos sábados, as pessoas se juntam em um determinado ponto do centro para trocá-las. Fomos lá achando que iam aparecer uma meia dúzia de pessoas, mas que nada! Tinha muito gente e de todas as idades! Uma experiência incrível de troca de figurinhas e de um bom bate papo. 8. Negociação: É bom para a criança aprender desde cedo a negociar, fazer um bom negócio, uma boa troca – claro, dentro do mundo de interesse das crianças, não vai por a criança para negociar o carro! Por exemplo, acabei de negociar aqui com meu filho, que está do meu lado assistindo um filminho porque hoje aqui na Alemanha é o 2º dia de férias (Osterferien) 🙂 . Ele queria comer alguma coisa (certeza que deveria ser uma besteira) então combinei com ele que se ele comesse uma banana, ele poderia escolher a segunda guloseima. Negociar figurinhas é bom, pois podemos ensinar na prática que numa negociação ambos os lados devem ceder e chegar a um acordo em comum.

9. justiça: Junto com a negociação, vem a questão da justiça. E essa é uma das principais lições que a criança deve ter desde cedo. Toda a oportunidade de perguntar a ela se determinada atitude ou situação foi justa, deve ser interpretada como um estímulo para que desde pequenos comecem a se colocar no lugar do outro. Deixe o seu filho pequeno trocar figurinhas sozinho, e você terá um pacotinho de histórias sobre “foi justo ou não” para conversar com ele. Foi justo trocar 1 figurinha por 10? Mas você deu a sua figurinha especial por um chiclete, e já mastigado? Como você levou 5 figurinhas para trocar e voltou com 47? Isso foi justo?

10. organização: Separe uma caixa para colocar o álbum e as figurinhas. Mostre para as crianças seus álbuns antigos para que eles vejam como estão lindinhos ainda, mesmo depois de tantos, tantos anos, ou décadas, ai deixa para lá. Mas enfim, se tudo ficar espalhado, pacotinhos abertos no chão, página do álbum dobrada, a delícia de colecionar figurinhas pode se transformar num caos total! Então, dê instrumentos para que eles se organizem e deixe essa tarefa sob responsabilidade deles. Nossa função é de cobrar a organização e de se divertir com eles!

Espero que tenham gostado! E vamos trocar figurinhas 🙂