1

O que que tem na sopa do neném? 3 receitinhas para quem tem bebê em casa!

Olá mamães,

as papinhas que preparo para o meu bebê são o maior sucesso aqui em casa. Quer a receita? Separei as três mais pedidas para vocês rsrsrs espero que seus bebês gostem!!! Ah, para quem se interessar, pelo menos 2 vezes por semana adiciono duas colheres da papinha do bebê na comida dos meus filhos mais velhos, dê uma lida no post, é só clicar: Seu filho não come direito? Veja como turbinar as refeições dele sem que ele perceba.

Receita nº 1: Papinha de Espinafre.
Ingredientes:

  •     1 maço de espinafre
  •     5 batatas pequenas a médias
  •     3 cenouras médias
  •     Fio de azeite
  •     1/2 dente de alho
  •     Salsinha a gosto
  •     500 ml de água filtrada

Modo de fazer:
Coloque em uma panela com 500 ml de água todos os ingredientes limpos e descascados, menos a salsinha e o azeite. Deixe amolecer os alimentos mais duros e depois bata tudo no liquidificador. Coloque na panela o azeite, junte o conteúdo batido do liquidificador e desligue o fogo. Adicione a salsinha. Rende 6 porções de puro ferro !!!

Fotor06110276

Receita nº 2: Papinha de Frango com milho.
Ingredientes:

  •    300 g de peito de frango
  •     3 batatas
  •     2 cenouras
  •     1 espiga grande de milho
  •     1 a 2 dentes de alho
  •     1/2 cebola pequena
  •     Vagem
  •     500 ml de água filtrada
  •     Azeite para refogar

Modo de fazer:
Coloque em uma panela o azeite, a cebola e o alho bem picadinhos e refogue o frango. Adicione todos os legumes, incluindo o milho sem a espiga junto com a água. Deixe cozinhar. Depois é só bater no liquidificador e voltar à panela para adicionar a salsinha. Essa receita rendeu o jantar e mais quatro potinhos.

Fotor06111029

Receita nº 3: Papinha de Carne com Legumes
Ingredientes:

  •     300 g de carne bovina magra
  •     3 batatas
  •     4 cenouras
  •     8 buquês de brócolis
  •     1 a 2 dentes de alho
  •     1/2 cebola pequena
  •     Vagem
  •     500 ml de água filtrada
  •     Azeite para refogar
  •     Cebolinha
  •     Suco de uma laranja

Modo de fazer:
Coloque em uma panela o azeite, a cebola e o alho bem picadinhos e refogue a carne. Adicione a cenoura, batata e brócolis e mais o suco de laranja. Junte metade da água e deixe cozinhar por 5 minutos. Depois, acrescente a vagem bem picadinha e um dente de alho e deixe ferver até amolecer a batata (coloque mais água se precisar). Bata no liquidificador a carne, as batatas, cenouras, e brócolis e depois junte com o caldinho de laranja, legumes e vagem picadinha que ficaram na panela. Adicione a cebolinha para finalizar. Essa receita rende 6 porções caprichadas.

Fotor06111329

 

Tem dúvidas sobre Quando oferecer a primeira papinha ao neném? Leia e fique tranquila.

Gostaram? Espero que sim!!!

Um beijo para todas as Super Mammys 😉

Anúncios
1

Quando oferecer a primeira papinha ao bebê?

Olá mamães! Quem é que tem neném em casa? Eu tenho! E junto com essas coisinhas fofas vem um montão de dúvidas sobre tudo: amamentação, banho, soninho, vacinas e muito mais. Lá por volta dos 4 meses de vida nós, mamães, começamos a nos preocupar com a alimentação do bebê, afinal, como toda mãe coruja, dá um medão só de pensar em faltar algum nutriente para o nosso bebê.

O leite materno (na maioria das vezes) é suficiente para nutrir – e muito bem – um bebê até os seus primeiros 6 meses de vida. Então, é aí que se inicia a colorida e vitaminada fase da papinha. Quando meu terceiro filho estava com 5 meses de vida, chegou uma cartinha do nosso convênio falando sobre a primeira papinha do bebê. Achei incrível as dicas, conversei com minha pediatra e compartilho com vocês a minha experiência.


Quando começar?

Mais ou menos por volta dos seis meses. Como nenhum bebê é igual ao outro, essa idade pode variar entre o 5º mês e o 7º. Para não ter dúvidas, o seu bebê estará pronto para a primeira papinha quando:

  • a sua cabecinha já estiver estável e firme;
  • se interessar pelos alimentos que as pessoas comem ao seu redor;
  • conseguir colocar coisas na boca sozinho.

Como preparar a papinha do bebê?

Clique aqui e veja 3 receitas de papinha de dar água na boca!!

Beijinhos e até a próxima 🙂

0

Como manter os bons hábitos alimentares do bebê quando ele já está um mocinho?

Bons hábitos alimentares para todas, o assunto de hoje é sobre: comida!

Pois é, Mamães, os bebês crescem. Buá! – Vai entender o coração de uma mãe, a gente quer e ao mesmo tempo não quer que eles cresçam! No fundo, todas nós esperamos que nossos filhos se desenvolvam saudáveis ao nosso lado. Para isso, alimentar-se bem é necessário. E quando eles chegam perto do seu primeiro aniversário, podem e devem se sentar à mesa na hora das refeições.

Mas o que colocar no prato? Pretty little girl biting an apple

A alimentação de um bebê, quase sempre é super nutritiva e saudável. Primeiro porque até os 4 meses (ou 6 meses, vai depender do país que você mora, do pediatra ou se o leite é materno/fórmula) as crianças bebem o leitinho que contém tudo o que elas precisam. Depois, introduzimos as frutinhas, e com o tempo, passam a se alimentar com legumes e carnes, todos misturados e batidos em forma de papinhas! Quer alimentação mais saudável do que esta?

Acontece que com a chegada dos dentinhos, muitos pais acabam dando as deliciosas (mas prejudiciais) guloseimas, como bolachas, biscoitos e salgadinhos. Além disso, outro hábito que não acrescenta nada na saúde, é que muitos continuam dar aos seus filhos as papinhas e outros produtos comprados nos mercados e disponíveis especificamente para alimentação dos bebês. Segundo uma pesquisa aqui na Alemanha, cerca de 90% das crianças com 12 meses recebe esses potinhos com papinhas prontas. E 33% dessas crianças continua a comê-las até os seus 2 anos de vida. O professor Berthold Koletzo, pediatra e porta-voz do Conselho Consultivo Científico sobre a saúde infantil, revela que essas papinhas contém nutrientes mas que não devem ser dadas às crianças depois do seu primeiro aniversário, isso porquê nessa faixa etária as crianças já podem comer quase tudo, e devem receber os nutrientes e vitaminas de várias fontes.

Sentar à mesa com a família faz bem.

Com um ano de idade a criança deve se alimentar daquilo que os pais comem. Melhor dizendo, aquilo que os pais comem de bom (ou deveriam comer). Algo nutritivo, gostoso e saudável: arroz, feijão, verduras, legumes, carnes magras, peixes, frutas, massas, …

Nessa idade, as crianças devem participar do jantar em família e comer de tudo (cuidado, claro, com os alimentos “que engasgam” e com aqueles, como o morango, cheios de agrotóxico!). Assim, o “ritual” de passagem da alimentação de bebê para a alimentação infantil é feito, e podemos agora aproveitar as coisas boas que essa mudança pode proporcionar:

  • A refeição em família faz com que a criança sinta o prazer de se alimentar, e ainda proporciona momentos descontraídos, de conversa e interação familiar. (é claro que às vezes rola um stress, principalmente quando a criança não quer comer – mas essa conversa a gente deixa para outro dia!).
  • Proporciona um efeito positivo sobre o que escolher para se alimentar. Muitas vezes, o hábito alimentar da criança é parecido com o do seus pais, por isso, o melhor a fazermos é darmos bons exemplos. Todo mundo ganha comendo mais saudável!
  • Deixar a criança se alimentar sozinha desde cedo ajuda a torná-la independente nesta função e ainda reforça e estimula o desenvolvimento motor. Claro que você vai encontrar de brócolis aos milhares de grãos de arroz em baixo da mesa, mas vale a pena. Pois com o tempo, essa sujeira toda diminui e seu filho estará sentindo o prazer de se alimentar bem e sozinho.
  • Televisão desligada na hora das refeições, sempre. Aliás, aqui em casa a televisão só pode no fim de semana, uma mudança positiva feita aqui em casa, que depois escrevo para vocês. É comprovado que quem come diante a televisão, ingeri mais alimentos do que o necessário e come mais rápido, o que não é saudável.

IMG_5147

Formar bons hábitos alimentares nos nossos filhos é uma tarefa difícil. Afinal, quase sempre é uma mudança que deve começar por nós. Eu que o diga! Amo (muito mesmo – amor a primeira vista) bacon e coca cola! Mas quando a gente tem filho, há uma responsabilidade e tanta nesta função, que nos modifica, nos transforma, nos faz ser e viver melhor, sempre.

P.S. Ainda como bacon, escondida! E a coquinha esperta durante a semana, não é coca cola, é chá preto!

Ótimo fim de semana a todas e boa alimentação!

0

Receitinha fácil para o fim de semana!

Vamos para a cozinha?

Só se for com a criançada, é claro!

E nossa receitinha de hoje é uma salada de frutas diferente, bem refrescante e com muitas vitaminas para proteger a garotada!

Vejam que delícia:

Receita:

Para a calda da salada:

* Suco de 4 laranjas, 1 cenoura e 1 manga. (Mas fica uma delícia também com suco de laranja e mamão ou suco de laranja e maracujá!)

Frutas:

Nós usamos: 2 bananas, 2 maçãs, 1 kiwi e + ou – 15 framboesas. Mas vocês podem usar o que tiverem!

Nossa Dica: espremer limão nas frutas antes de colocar o suco, pois não deixa as frutas (principalmente a banana) escurecerem!

IMG_5147

Beijinhos e ótimo final de semana!!

0

Remedinhos caseiros

Sapequice é sinal de saúde e vice e versa! Mas quando a gripinha chega…

Quem tem criança em casa sabe muito bem como é ruim vê-los doentinhos. Por isso, investir na prevenção é tudo de bom! Melhor ainda se introduzimos na alimentação diária de nossos filhos, alimentos naturais, ricos em vitaminas que ajudam a mantê-los sempre com a imunidade boa. Mas quando a criança já está doentinha, remedinhos caseiros aliados a recomendação do pediatra, os ajudarão a se sentirem melhores.

Vocês sabiam que caldinho de frango com cenoura, temperados com cebola e alho ajudam a combater o estágio inicial da gripe? O American Journal of Therapeutics mostrou que um composto encontrado no caldo de galinha – carnosina – pode ajudar o sistema imunológico do organismo para combater os estágios iniciais de gripe. Além disso, quando incrementada com cenoura, cebola e alho, adicionamos nutrientes que são ótimos para estimular o sistema imunológico.

Maçã contra a diarreia! Hum… Além de gostosa a maçã é uma fruta com muitas fibras apresentadas em forma solúvel, que absorvem água durante a sua passagem pelo intestino, transformando-se numa espécie de gel durante a digestão. Esse processo acaba por deixar as fezes mais espessas e reduz a velocidade da evacuação.

E para o intestino preso? Azeite! Crianças com mais de seis meses de idade já podem ser alimentadas com papinhas salgadas (cuidado com o sal!). O óleo do azeite não é absorvido pelo intestino e funciona como lubrificante da mucosa intestinal. A Medida? Uma colher de café, para bebês de 6 meses a 1 ano ou 1 colher de sobremesa, para os maiores. Dê 1 ou 2 vezes por dia, não mais do que isso, por no máximo dois dias. Caso a criança consiga evacuar, suspenda o uso.

Deu aquela batida e o galo apareceu? Então corre para a geladeira! A temperatura do gelo impede o sangue de se acumular na região da batida, uma vez que a pancada causa um sangramento por baixo da pele. O frio provoca uma vasoconstrição impedindo esse acúmulo.

Conjuntivites em bebê! Meu bebê com um mês de vida começou com um vermelhinho na pálpebra inferior do olho, foi aí que descobri mais um benefício do leite materno. Como ele possui uma ação bactericida, ajuda a melhorar sem acarretar alergias ou irritações. Para meu bebê funcionou, mas não deixei de comunicar a minha pediatra, que me auxiliou nos cuidados.

Couve e suco de laranja contra a anemia! Pois bem, a couve é riquíssima em ferro. E a vitamina C presente na laranja, acerola, limão e em muitas outras frutas e hortaliças, ajudam na absorção deste ferro. Sempre fiz para meus baixinhos que eram enjoados (e são até hojes) um suco delicioso e com muito ferro e vitamina C. Batia no liquidificador 1 maracujá com água e 2 folhas grandes de couve – com talo e tudo – adicionava um pouco de mel ou açúcar (porque o maracujá é muuuiiito azedo, tadinhos) e eles amavam! Além disso, na época em que nós ainda comíamos couve (porque aqui na Alemanha é difícil encontrar) tomávamos um copão de suco de laranja com limão depois da refeição. Hum… delícia!

Paninho quentinho para dor de ouvido. Compressas com pano morno ajudam a aliviar a dor de ouvido. Isso porquê o quentinho do pano provoca a vasodilatação e relaxa a musculatura da região, ajudando na diminuição da dor. Como esquentar o paninho? Com ferro de passar roupa. Atenção: antes de colocar o paninho na orelhinha, veja se não está muito quente!!

Picadas de insetos, ai como coçam! E para aliviar essa coceirinha, é só diluir uma colher de chá de vinagre em 3 colheres de água filtrada. Por que? Porque o vinagre contém ácido acético, um poderoso anti-séptico. Algumas crianças possuem alergia a certos componentes do vinagre, aumentando a coceira. Não utilizar esta receitinha neste caso.

Gostaram? Aqui na Alemanha eles utilizam muitos remédios naturais, recomendam muita água sempre, e cama para uma boa recuperação. Evito ao máximo dar remédios aos meus filhos, mas quando eles precisam realmente, como no caso de infecções, não exito em usá-los. Sempre, é claro, com a indicação da nossa pediatra.

A Super Mammy.