0

Stockbrot!! O pão no espeto que faz o maior sucesso entre a criançada.

knackundbackStockbrot é mais uma das deliciosas e interessantes tradições aqui na Alemanha. A primeira vez que vi este pão sendo feito confesso que fiquei assustada. Também não é por menos. Imagem só uma festa na escolinha do seu filho, aí você chega lá e tem uma fogueira enorme e a criançada fica correndo em volta com galhos de árvores na mão. Depois eles correm até a professora e está enrola uma massa no galho da árvore e entrega outro espeto com uma salsicha enfiada. Então seu filho corre até a fogueira para assar o pão e salsicha e comer sozinho, sem te perguntar muita coisa. Caso eles estivessem na faculdade, então tudo bem, até poderia ser normal, rsrsrs, mas no maternal!? Ah… é muita emoção para o coração de uma mãe!!!

Com o tempo vi que as crianças aqui na Alemanha são mais livres e me acostumei. Hoje acho o máximo educar à moda alemã e tento ponderar as duas culturas, e aproveitar o que melhor as duas possuem a oferecer. Mas enfim, vamos ao pão?

Osterfeuer é uma festa tradicional na Alemanha que acontece na noite de sábado do fim de semana da Páscoa. Bairros se reúnem para socializar e comer algumas salsichas junto do pão assado no espeto, o famoso StockBrot. stockbrot_4

Esta tradição se expandiu a outras festividades, como por exemplo, em festinhas de escola. A ideia é saborear o pão em um momento de confraternização e socialização. Sempre acontece em épocas frias, ou seja, quase o ano inteiro é possível encontrar alguém fazendo este pão na brasa, que também é conhecido por aqui como pão francês, pão regional ou bolo de vara. Já na Suíça tem o nome de pão cobra!

Caso você venha para a Alemanha, dificilmente encontra-rá este pão à venda em alguma festinha. A tradição é de que seja algo entre amigos, colegas, vizinhos. Mas você não vai ficar com vontade porque eu vou passar a receitinha já e vocês podem preparar no próximo churrasco, por exemplo.

Receita do Pão na Brasa ou Stokbrot


Tempo de preparo: 10 minutos + tempo de repouso (+- 3 horas)                                                 

Calorias: 249 (por 100 gramas)

Custo: $

Nível de Dificuldade: Fácil

INGREDIENTES.                                                                                                                                              * 1 kg de farinha
* 2 quadradinhos de fermento biológico
* 500 ml de água morna
* 1 colher (de chá) de sal

foto studio

MODO DE FAZER.
1. Adicione o fermento com a água morna em uma tigela e dissolva-o.
2. Coloque o sal e a farinha. (você pode incrementar a receita com cubinhos de bacon ou presunto, ervas finas, cebolinha, … aproveite porque a hora de acrescentar é agora!)
3. Amasse e por dez minutos. A massa fica boa, não pegajosa.
4. Deixe descansar por 3 horas.
5. Enquanto isso pegue gravetos compridos de uma árvore (não venenosa por favor, heim?!) e enrole papel alumínio a partir da ponta até mais ou menos uns 30 com em cada uma das varetas.
6. Quando der a hora de pegar a massa, separe em bolas (pouco maior que um ovo de galinha).
7. Abra, formando uma salsicha, cada uma das bolinhas.
8. Enrole no espeto, sob o papel alumínio e pressione bem.
9. Depois é só colocar para assar na churrasqueira ou na brasa de uma fogueira! (passar uma manteiguinha de alho sob o pão antes de assar o Stockbrot dá um toque especial!)

Fotor0828104139

É uma delicia, as crianças AMAM e dá para bater um bom PAPO com essa turminha enquanto se espera para COMER este pão quentinho! Bom apetite 🙂

facebook.com/asupermammy

0

As angústias de uma mãe na primeira viagem da filha com a escola. Reflexões de um coração apertado!

Os filhos crescem, eu sei. É normal, é natural, faz parte da vida, que assim seja para sempre, se Deus quiser. Mas em determinados momentos da vida, em certas ocasiões, o coração de uma mãe se aperta em ver o filho crescer, quase sempre com a sensação de que tudo está passando depressa demais.

Essa é uma daquelas noites difíceis de dormir. Amanhã cedinho minha filha vai viajar com a escola e voltará sábado, logo no dia seguinte. Ela só tem 5 anos e eu quase disse não para este evento. Mas a vontade dela era tanta, ela estava tão cheia de expectativas que não pude negar essa alegria a ela.

Aqui na Alemanha tenho a sensação de que os pais são mais tranquilos e cuidam de seus filhos para que eles sejam logo independentes. Isso é bom, mas ser assim ainda é uma dificuldade para mim. Levo e busco na escola meu filho mais velho, de 8 anos, enquanto crianças da mesma idade já vão para a escola há muito tempo sozinhas.

Aqui é bem comum ver crianças pequenas indo para escola ou voltando para casa de bicicleta, enquanto seus pais as seguem de carro. É uma espécie de treinamento para ver como a criança se comporta, se sabe o caminho e as regras de trânsito. Acho interessante, prático e educativo. Mas por um bom tempo, ainda vou levá-los comigo.

Essa diferença cultural tem muito haver com o pós guerra. Naquela época os alemães foram convidados e motivados a reconstruírem o país. Vi um documentário interessante esses dias que mostrou como a Alemanha se reergueu com a ajuda de seu povo. Muitas crianças ficavam em casa sozinhas enquanto seus pais estavam construindo o país. E isso impactou na cultura e mudou a dinâmica familiar dessa nação.

Como não nasci na Alemanha e ainda por cima tenho sangue di una vera mama italiana, encontro dificuldades em soltar os filhos no mundo. Mas estou progredindo, afinal minha filha vai se esbaldar de tanto brincar amanhã, em um parque com piscina e tudo, depois de viajar de ônibus para outra cidade só com a turminha do kindergarden!

E eu vou ficar em casa, com o coração apertado, como se um pedacinho de mim estivesse se desgrudando. E está. Quem disse que ser mãe é escolher ter o coração para sempre do lado de fora estava certo. Pode parecer um exagero, um drama desnecessário, um filme de amor dos mais chinfrins, mas vai cutucar os ovinhos de um ninho e conhecerás a fúria de uma mãe coruja.

Essa sou eu. Essa somos nós, mães de coração mole. Para vocês deixo esse mimimi todo e um poema lindo como recompensa por terem me ouvido. Os filhos crescem e isso é muito bom!

“Teus filhos não são teus filhos,
são filhos e filhas da vida.

Anelando por si própria,
vem através de ti, mas não de ti.

E embora estejam contigo, a ti não pertencem.

Podes dar-lhes amor mas não teus pensamentos, pois eles têm seus pensamentos próprios.

Podes abrigar seus corpos, mas não suas almas, pois suas almas residem na casa do amanhã, que não podes visitar se quer em sonhos.

Podes esforçar-te por te parecer com eles, mas não procureis fazei-los semelhante a ti, pois a vida não recua, não se retarda no ontem.

Tu és o arco do qual teus filhos, como flechas vivas, são disparados. Que a tua inclinação na mão do Arqueiro seja para alegria.”

do poeta Kalil Gibran.

A super mammy.com

0

Ovos coloridos para a Páscoa – uma tradição Alemã!

A Alemanha é cheia de tradições, e cada estação do ano nos revela a criatividade desse povo acolhedor e simpático. A primavera aqui está chegando, essa é a época mais bonita para visitar e passear por aqui. Junto com a chegada da primavera, acontece a quaresma. E como não poderia ser diferente, os alemães enfeitam suas casas para esperar a Páscoa!

Fotor031295537

Algumas tradições aqui da Alemanha para a época da Páscoa.

A Páscoa com certeza é a maior e mais importante festividade cristã na Alemanha, que mantém vivas várias tradições tais como colorir ovos, procurá-los no jardim, assar bolos especiais e acender velas e fogueiras.

Os ovos

Na minha primeira páscoa na Alemanha, demorou para “cair a ficha” até entender que os ovos de chocolates aqui dão lugares aos ovos cozidos coloridos! Uma troca não muito gostosa (pelo menos para mim, nunca gostei de ovo cozido!) mas cheia de cultura, religiosidade e tradição.

Isso porquê enfeitar e colorir ovos de galinha acontece desde o século XII, quando a igreja católica iniciou o costume de abençoar os ovos, que simbolizam a ressurreição de Cristo e o início de uma nova vida. A pintura e a decoração diferenciavam os ovos benzidos dos outros.

Até hoje esse costume é vivo aqui na Alemanha, e podemos ver os ovinhos coloridos nas escolas, no kindergarden, nas casas, lojas, igrejas, enfim em todo lugar!

Os ovos no jardim

Alguns dias antes da páscoa, podemos ver nos jardins das casas, os ovinhos coloridos espalhados e escondidos atrás de vasos, arbustos e da própria decoração pascal. Na manhã do domingo de páscoa, as crianças participam de uma brincadeira: caça aos ovos escondidos no jardim!

Como fazer ovos de galinha para decorar?

A preparação dos ovos envolve toda a família. Existem duas formas:

  • Ovos ocos: Primeiro é necessário esvaziar os ovos e para isso fura-se a base e a ponta do ovo ainda cru. Quanto menor o furo melhor. Deixe escorrer bem. Depois, lave-os cuidadosamente e deixe secar por um dia. Esses ovos são bons para serem usados na decoração de guirlandas, vasos, pendurados em galhos secos e janelas.
  • Ovos Cheios: Primeiro é necessário levá-los ao cozimento e depois de frio, pintá-los com bastões de tinta, anilina dissolúvel, papel crepom ou até canetas com tinta comestível. Esses ovos podem enfeitar a mesa no dia de Páscoa e são eles que as crianças procuram no jardim. Também, as pessoas costumam trocar os ovos cozidos pintados à mão, presenteando familiares e amigos.

Coelho da Páscoa

Assim como no Brasil, o coelho é fortemente relacionado à Páscoa. Essa associação remete a uma crença alemã – e de outros povos antigos – de que o ovo é o símbolo da fertilidade e da nova vida em crescimento.

Cidade do Coelho da Páscoa

Papai Noel mora no Polo Norte e o coelhinho, claro, só poderia morar aqui na Alemanha! Ostereistedt é uma cidade que vive o ano inteiro esse espírito da Páscoa, também não poderia ser diferente, seu nome significa “Cidade do Ovo de Páscoa”.

Lá existe um parque, onde crianças podem passear e brincar com o Hanni Hase, o coelhinho da Páscoa. Inúmeras atividades como fazer a caça aos ovos (esses sim de chocolate) escondidos no bosque, passear de pônei, e muitos mais, transformam esse lugar especial para as crianças!

Fogueira e Velas

As celebrações de “Ostern” (Páscoa, em alemão) não se limitam às tradições cristãs, mas incorporam elementos da mitologia germânica. Segundo o mito, a festa contempla a chegada da primavera e representa a vitória do sol sobre o frio do inverno. Em algumas regiões, é comum acender fogueiras (Osterfeuer). O fogo tanto é o símbolo do sol, como da chama da fé, estando ainda ligado à purificação. Desde antigamente, a “limpeza de Páscoa”, na Alemanha, começa no pátio da igreja, onde os fiéis juntam restos de madeira, galhos e as ramas secas que sobram do Domingo de Ramos. Faziam uma grande fogueira, a ser acesa na noite de sábado para domingo. Nessa fogueira, acende-se a Osterkerze, a vela da Páscoa, que é levada para a igreja, que está às escuras, em procissão. Na ocasião, os fiéis cantam três vezes a canção Lumen Christi, a luz de Cristo.

osterkerzen2014__480

Culinária

A culinária alemã de Páscoa inclui a Osterzopf, uma decorativa rosca, na qual, depois de assada, podem ser colocados os ovos cozidos; o Osterlamm (cordeiro da Páscoa) não se trata de cordeiro assado – tradição judaica – e sim de uma massa assada em formas especiais, no formato de cordeiro; a Möhrencremesuppe, uma sopa com o legume preferido do coelhinho, a cenoura; e, por último, o Osterbraten, o assado de Páscoa, servido no domingo, que pode ser qualquer tipo de carne, não necessariamente cordeiro.

No Brasil, na Alemanha, e em qualquer lugar do mundo, a Páscoa é uma festa religiosa, onde se celebra a vida do Cristo ressuscitado. Por isso, para as mamães que acreditam, fica a dica de focar mais no real significado da Páscoa com a criançada, deixando o lado comercial de fora desta importante celebração.

Você também pode gostar de:

Ovos de Páscoa: não se deixe levar! Dicas para a hora das compras.

10

Organizando festa de aniversário infantil – Roteiro Completo

Olá mamães, o assunto de hoje é pura diversão!!!

E como gosto disto! Organizar festas e eventos é algo prazeroso para mim. Que eu me lembre, faço isso desde os meus 10 ou 11 anos de idade, meus amigos não me deixam mentir! Foram festas juninas no prédio, aniversários surpresas, a festa da minha formatura da oitava série, feiras de turismo no colégio, meu casamento, aniversário das crianças e agora, o casamento da minha irmã.

Mas nem só de sorrisos é feito um evento. Os preparativos podem ser chatos se não forem bem planejados. Por isso, se organize e deixe o stress longe da sua festa! Seguindo o roteiro passo a passo do Super Mammy, você garante a diversão e ainda evita o desperdício de tempo, dos “comes e bebes” e do dim dim.

Passo a Passo:

1. Estipule o budget. O quanto planejou para gastar na festa é o que vai influenciar nas escolhas dos próximos itens, por isso deve ser a primeira coisa a se pensar. Lembre-se que para as crianças tudo é festa, então não gaste além. Dá para fazer bonito com o pouco.

2. Faça uma lista de convidados. Qual a ideia, chamar apenas as crianças da escola ou toda a família? Separe uma folha e escreva o nome de todos os convidados. Depois, conte e anote em vermelho: número de crianças até 2 anos, número de crianças a partir de 3 anos e a quantidade de adultos.

3. Escolha um data e um horário. Pegue o calendário, pense na data certa, certificando-se que não possui nenhum evento no dia da festa e no dia anterior (preparativos). A hora da festa vai depender da idade do aniversariante. Não é legal cantar parabéns com a criança dormindo no seu colo ou quase! Por isso, pense bem antes de escrever os convites.

4. Procure um lugar. Pode ser em casa, chácara ou salão. Depois de ter feito a lista, você já sabe o número de convidados e pode definir o tamanho do espaço que precisa. Caso escolha fazer fora de casa, em uma chácara ou salão de festas, faça um orçamento com no mínimo três lugares diferentes e vá visitá-los. Fotos na internet enganam. Uma vez fui conhecer um local, realmente era bonito, mas tinha um cheiro desagradável demais. Aqui vale o famoso “ver para crer”!

5. Aluguel de mesas e cadeiras. Assim que “encontrar o lugar certo” e fechar a data, ligue e faça a reserva das mesas e cadeiras. Para um número de 50 convidados, por exemplo, você vai precisar de 14 a 16 mesinhas de quatro lugares (convidados, mesa do bolo, doces e som). Lembre-se que a criançada não para muito sentada, às vezes só para para comer o bolo e olhe lá. Alugar somente a cadeira para eles pode ser bom, além de economizar espaço e dinheiro.

6. Pense em um tema. Na verdade, diga para seu filho pensar em um. Não esqueça que a festa é para ele. Vale dar sugestões e passar algumas horas imaginando com eles ideias. Gosto de temas simples e originais, como festa junina, café da tarde ou café da manha, festinha das flores ou dos transportes aéreos, por exemplo. Mas isso é muito pessoal. Assim que escolher o tema, você pode ir até o google imagens e digitar “tema de festa infantil Sininho”, por exemplo. Vão aparecer muitas dicas sobre o tema.

7. Convites. Local, data, horário e tema escolhidos? Sim! Então a vez do convite chegou! Experimente fazer você mesmo. Com a colaboração do aniversariante o convite ficará mais especial ainda. Deixe-o escrever no convite ou fazer um desenho se a criança não souber, ainda, escrever. Para os pequeninhos, pintar as pontas dos dedinhos com tinta para pintura facial como assinatura é uma ótima ideia. Coloque os principais dados (endereço, dia, horário, idade do aniversariante e, para quem quiser, a confirmação da presença).

8. Escolha o cardápio. Com o tema definido, agora é hora de calcular as comidas, bebidas e bolo. A quantidade vocês verão na tabelinha que fiz para vocês. Para quase todos os tipos de festa o cardápio salgadinhos, hot-dog, pipoca, bolo e docinhos é uma ótima opção. Mas você pode acrescentar o que quiser (nuggets, batata frita, maionese de legumes, lanche de metro, algodão doce, gelatina, sorvete de palito,…) . Para um cardápio típico, como nos temas fazendinha, festa junina, cocoricó, galinha pintadinha, café da manhã/tarde e outros, pode-se acrescentar paçocas, bolo de fubá, milho cozido, pé de moleque, cuscuz, caldinho de feijão, lanche de pernil. Hum… deu água na boca!! Sobre as bebidas pode comprar sucos, água, todinhos, água de coco e refrigerantes. Não compramos cerveja nas festinhas das crianças, mas isso é nossa opção, cada um é quem sabe.

9. Organize a decoração. Nessa hora vale a pena pensar: “vou decorar a festa para quem?”. Aqui na Alemanha, como as festas são “só” para as crianças, percebi que que não perco mais tanto tempo com a decoração como perdia fazendo as festinhas no Brasil. E isso me levou a refletir sobre os exageros na hora de decorar. Não precisa colocar a fotinho das crianças em tudo que vai oferecer (guardanapo, copinho,pratinho, garrafinhas, docinhos…), é bonito, mas muitas vezes o menos é mais! E, ainda, economizamos.

10. Organize as brincadeiras. Gaste mais tempo com isso. Aprendi por aqui que as crianças se divertem com brincadeiras e atividades organizadas previamente e vale tudo: gincanas, bingo, competição de perguntas, gritos de guerra, pintar camisetas ou telas. É divertidíssimo!

11. Produtos descartáveis. Papel toalha, velas para o bolo, guardanapos, copos descartáveis (para criança é ótimo por causa do perigo do copo de vidro), pratos, garfinhos, saquinhos de pipoca, de cachorro quente, toalhas de mesa, etc… Primeiro, pense no cardápio e depois, item a item vai imaginando como será servido, anotando tudo o que precisa comprar. A festa vai ser fora de casa? Não esqueça então de levar espátula de bolo e fósforo para velinha. Quanto comprar? Vejam na tabelinha que preparei logo mais.

12. Não esqueça do som. Pense qual aparelho de som levar e no tipo de música que irá tocar no aniversário da criançada! Sei que é do gosto de cada um, mas tem cada letra que assusta! Além disso, se o aparelho de som aceitar Pen Drive ou MP3, melhor ainda. Não precisará ficar trocando o CD a cada 30 minutos!! Prepare uma coletânea antes.

13. Caixa ou local para os presentes: Abrir ou não os presentes na hora da festa? Na minha época essa era a melhor hora, e os amiguinhos curtiam cada desembrulho junto comigo, principalmente minha irmã! rsrrs Bem, o outro lado é que se acriançada começar a brincar os presentes, podem perder pecinhas, trocar as caixas, sujar roupas, enfim, aquele fuzuê. Com meus filhos combino assim: podem desembrulhar para ver o que é durante a festa, e só depois dela, abri-los. Os presentes podem ser guardados em caixas grandes ou baús enfeitados, ou sob uma mesa.

14. Lembrancinhas. Opções aos montes existem por aí, combine com o tema e escolha a sua! Para quem fizer saquinho surpresa, uma dica é: nada de guloseimas! Coloque um bloquinho de papel, lápis de cor ou um livrinho e apenas um doce no saquinho.

15. Foto e filmagem: Primeira pergunta a fazer é: chamar um profissional ou não? Acho lindo! Mas tudo vai depender do dinheiro disponível para o evento. Caso escolha fotografar ou filmar sozinha, lembre-se de carregar as baterias e ter um cartão de memória com capacidade livre. Também, combine com alguém para fotografar para você na hora do parabéns.

16. Lixo reciclado: Na festa infantil se produz muito lixo descartável. Vamos reciclar estes plásticos? Não esqueça de espalhar pela festa lixinho ou saquinhos para os recicláveis, coloque uma plaquinha diferenciando-o do lixo comum.

Lembrem-se que o mercado oferece um mundo de opções, mas que você não precisa entrar na moda. Siga suas possibilidades e crie.

Curiosidade:

Aqui na Alemanha a maioria das crianças pode escolher uma quantidade certa de convidados. (Eu convido toda a classe e os pais ficam me perguntando se darei conta! rsrsrs) A regra que vale para a grande maioria dos alemães é chamar 1 criança para cada ano de vida do aniversariante. Portanto, se eu seguisse a regra, no próximo aniversário do meu filho ele poderia escolher oito amiguinhos e minha filha 6! Já o bebê…tadinho!

Aqui estão as tabelinhas, (são calculadas com a base: festa de 4 horas)

produtos (2)e

comes e bebes

Essa matéria ajudou? Escreva para Super Mammy e compartilhe sua experiência!

Beijinhos nos filhotes!

1

Calendário do Advento.

Olá mamães!

Hoje foi um domingo muito criativo aqui em casa! Como o Natal está chegando, decidimos fazer um Adventskalender (Calendário do Advento) que é uma invenção alemã muito antiga. Uma verdadeira tradição! O calendário é formado por 24 janelinhas, que correspondem, cada uma, a um dia do Advento, período que cobre os 24 dias do mês de dezembro até a chegada do Natal. E foi muito divertido!

Como funciona? No dia 1 de dezembro, as crianças alemãs recebem um calendário do Advento e o penduram ao lado de suas camas, abrindo uma nova janelinha a cada dia. Em suas aberturas são colocadas fotos, brinquedos ou chocolates, para enfeitá-los. É uma espécie de contagem regressiva, diminuindo a ansiedade pela chegada do grande dia de Natal.

adventskalender-echtholz-individuell-befuellbar-weihnachtskalender 121029_Adventskalender_01 filz_adventskalender_normal_a238836

A origem do calendário dizem datar de 1851. Famílias protestantes desenhavam com giz uma linha que perpassava todos os 24 dias de dezembro até a noite de Natal. Os calendários costumam ser feitos com muito amor. Hoje em dia podemos comprá-los prontos. Quem escolhe essa opção, encontra uma infinidade de calendários com temas variados (calendários de chocolates, de brinquedo, de joias, perfumes, e por aí vai).

81aPhrsDH0L._SL1500_ 509985_2 playmobil-adventskalender-4166-01

Na cidade alemã de Gegenbach, no sul do país, encontra-se o maior de todos os calendários do advento: 24 janelas da Câmara Municipal da cidade são decoradas com motivos natalinos, todos os anos, para a chegada do Natal. Vejam que lindo:

kalender1

Eles abrem e iluminam uma janelinha por dia, durante todo o período do Advento, do calendário da cidade em que eu morava, em Schweinfurt:

15333_p1090600

Enfim, são inúmeras as formas para o Calendário. O Advento tem grande importância para os cristãos de ambas as confissões religiosas na Alemanha. Serve para a reflexão, o recolhimento interior. E o natal é uma época muito bonita de se ver aqui. Cerca de duas semanas antes da véspera de Natal, vendem-se nas ruas e feiras os objetos prediletos do Natal alemão: os pinheiros. Estima-se que 25 milhões destas árvores são ricamente decoradas nas salas de estar desse povo que ama e vive o espírito natalino!

Vontando a conversar sobre o Calendário do Advento que fizémos hoje aqui em casa: a experiência foi muito rica! A nossa ideia é construir pequenos momentos diários em família, durante a espera pelo natal. Queremos realmente tirar o foco do tão esperado presente e construir com as crianças momentos de reflexão pessoal e familiar, afinal esta é a ideia do Advento.

Nós decidimos juntar gravetos, recortar papéis e construir um calendário em formato de árvore de natal. Dissemos às crianças para pensarem em coisas que gostariam de fazer depois do jantar, durante todo o mês de dezembro, sempre pensando na chegada do natal. Falamos para pensarem em momentos que nos lembrasse Jesus e o natal. O Papai Noel apareceu, é claro, nas ideias que as crianças tiveram! Então, que ele seja bem vindo!

Surgiram coisas como: saber como Jesus nasceu, cantar músicas de Natal, escrever cartinhas para o papai Noel, assistir a um filminho sobre o Natal, e muito mais. Foram 24 ideias que juntamos e dividimos uma para cada dia do advento. Vejam alguns momentos da nossa criação:

pizap.com10.141374414321035151385333986896

Foi muito legal! A experiência vale a pena e se vocês quiserem também construir um Calendário do Advento, este é o link do passo a passo:

https://asupermammy.com/2013/11/24/passo-a-passo-calendario-do-advento/

Aproveitem a época e boa diversão com a criançada!

A Super Mammy.